O brilho da rua

E se as vias de uma grande cidade se transformassem de acordo com o fluxo de carros, pedestres e até com as condições climáticas?

Quando se fala em inovação em mobilidade urbana se pensa em… carro autônomo, aquele guiado por computadores. Ele seria, em tese, a solução para um trânsito mais fluído e seguro. Novas tecnologias pensadas para os pedestres, no entanto, dessas pouco se ouve. Pois a empresa de design Umbrellium, baseada em Londres, quer mudar isso. Criou um projeto tecnológico que coloca o pedestre em primeiro lugar. Nele, a rua se transforma em tempo real de acordo com o movimento das pessoas e dos veículos. Com a ajuda de câmeras e sistemas de inteligência artificial, a via imaginada pela startup detecta todos os elementos que aparecem numa travessia, por exemplo: bicicleta, carro, caminhão, ônibus, pessoas.

A informação, então, é usada para calcular a velocidade e a trajetória que os usuários devem seguir. Depois, luzes de LED embutidas em um chão de plástico de alto impacto mostram o melhor ponto para atravessar a rua. Isso significa, basicamente, pisar no meio-fio, aguardar e ver uma faixa de pedestre se formar automaticamente a sua frente. A faixa inteligente muda também de acordo com o número de pessoas circulando pelo local e com o clima. Se há muita gente, a largura da faixa aumenta. Se esta chovendo, cria uma zona de proteção maior, contando com eventuais frenagens e derrapagens dos carros na pista molhada. Os fundadores da Umbrellium acreditam que o projeto pode ser mais útil para áreas especificas, como próximas a escolas. Os testes estão sendo feitos, por enquanto, em um estúdio de TV.

 

Fonte: Época Negócios